Letraria lança 1ª HQ em Libras!

A e-ditora Letraria acaba de lançar sua 1ª HQ em Libras, chamada “O congresso de Milão. Uma homenagem à comunidade surda”.

A história narrada nessa HQ foi escrita e ilustrada pelo brilhante Luiz Gustavo Paulino de Almeida durante o curso de Licenciatura em Letras – Libras na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Esse curso recebeu nota 5 (nota máxima!) na última avaliação da CAPES e é um dos mais prestigiados no país.

O trabalho do Luiz Gustavo foi orientado pela professora Dra. Kelly Priscilla Lóddo Cezar, que também é autora da HQ e desenvolve um projeto institucional chamado “Gêneros textuais e o ensino para surdos”. Esse material bilíngue traz uma narrativa visual, na qual os personagens se comunicam em libras.

A HQ do Luiz Gustavo e da Kelly retrata a opressão sofrida mundialmente pela comunidade surda desde que o “Congresso de Milão” proibiu as línguas de sinais em 1880. Nessa HQ bilíngue, o personagem Marcelo é um surdo sinalizante da libras. Suas atitudes mostram que a forma de conceber o mundo está nos olhos de quem vê e evidenciam a dificuldade de comunicação pela modalidade oral tanto para os surdos quanto para os ouvintes.

Durante a narrativa, Marcelo encontra em um shopping uma colega ouvinte que se comunica em libras. Ela leva Marcelo para assistir uma palestra sobre o período de opressão vivido pelos surdos após o Congresso de Milão. Durante a palestra, Marcelo visita as principais épocas históricas até retornar aos tempos atuais. Ao fim, ele percebe a importância da comunicação em libras, visto que é por meio dela que a comunidade surda tem o conhecimento em suas mãos.

Essa HQ está disponível em versão digital para download gratuito no link: https://www.letraria.net/o-congresso-de-milao/

A versão impressa pode ser adquirida na loja de e-ditora Letraria: https://loja.letraria.net/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Não use crase!
Pichirín-bonbon: uma fábula que vai aguçar a imaginação das crianças
Menu