Italo Amorim

Primeira publicação na Letraria: 2021

O que você gostaria que as pessoas soubessem sobre você enquanto autor?

Ítalo Amorim é um jornalista potiguar, que, como Quixote, duela com gigantes: o amor e a saudade. Formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, mudou-se para São Paulo em 2018 e fez dos bons encontros o seu Sancho, escudeiro fiel e de todas as horas. Com sentimento, maneja a palavra no tear do carinho para (d)escrever em crônicas o curso daquilo que é imutável: a partida precoce de um querer bem. Busca dar forma ao que restou de si, diante uma guerra em que está no front, mirando a vitória e, assim, um pouco de paz. Estabelece o que talvez seja – para sempre – seu ponto de equilíbrio, como descrito por Chico na canção… “Sonhar, mais um um sonho impossível”.

E sobre as suas obras publicadas?

Saudade! Quem poderia apresentar esta obra? Afinal, do que ela trata? Do amor ou da morte? Morre-se sem amar? Ama-se sem morrer? É mais forte quem sobre-vive ao se despedir precocemente de uma história de amor ou quem não se permite vivê-la para não correr o risco de… amar? Você já pensou nisso? Esta obra não se propõe a responder tais questões. Trata somente da vida em revés e seu recomeço. A saudade rebatizada, com a licença que só os poetas podem ter, para o delírio dos gramáticos. Sim, porque aqui, a saudade vira verbo para situar Rodrigo e Italo no mesmo tempo e no espaço. Personagens de uma história contada em primeira pessoa para falar de nós. Os personagens são reais. A história contada também. E a saudade, verbo virado, a razão deste existir.

Para você, ser autor é:

Ser autor não é escolha. É condição da jornada. Seja atravessada por uma alegria, por uma tristeza ou somente – e isso não é pouco – pela vida. Ser autor é deixar que até o silêncio possa falar. Por si e pelo outro. Ser autor é ser.

Caso queira, deixe uma mensagem sobre a sua experiência com a Letraria:

Lançar um livro! É possível que muitos recuem algumas casas ao exclamar essa frase. É difícil imaginar por onde começar… Até encontrar a Letraria. Match de primeira hora, parceria comprometida e companhia mais segura. Desejo meu seria contar outra história em minha primeira obra. Não foi possível Mas outras hão de vir… sim, com a Letraria.

Publicações do autor:

Saudade

Menu