Compartilhe 💡

Ele – o guardião da natureza

Autora:
Anna Lucia Almeida Dichoff
Ilustração:
Vitor Hugo Souza

Conselho editorial:
André Ramalho
Gabriela Alias Rios
Marcia Lisboa

“A obra Ele – o guardião da natureza aborda de forma leve a condição de muitas crianças hoje, que é estar no espectro do autismo. A obra traz, permeados na construção da narrativa, aspectos relacionados à inclusão da criança que hoje faz parte do público-alvo da educação especial. Considera-se também aspectos da chamada Pedagogia da Diferença, evidenciando as características da criança, sem “apagar” suas diferenças.” (Gabriela Alias Rios – conselho editorial)

“A Anna possui muita sensibilidade, isso faz com que o leitor se emocione e viaje profundamente na história que ela conta. Acredito que o tema é totalmente relevante, por isso mesmo precisa encontrar formas inovadoras de abordagem, vi isso no livro. Ele é leve e afetivo ao mesmo tempo, além de tratar do mundo neurodiverso com graciosidade e respeito. Outro ponto fortíssimo são as ilustrações, que carregam em si a sensibilidade e a precisão que o texto e o assunto pedem. Enfim, mais um livro lindo e que merece chegar pra muita gente!” (André Ramalho – conselho editorial)

“O livro aborda de forma poética a relação de um menino com o mundo. Sendo uma obra que se situa na esfera literária, portanto sua contribuição pode ser melhor compreendida por seus aspectos estéticos e seus possíveis impactos no combate ao capacitismo, bem como na compreensão e no respeito ao sujeito autista. As imagens apresentam colorido suave e traços leves, trazendo percepções de calma e equilíbrio que as tornam adequadas ao manuseio por sujeitos autistas. Elas são também fundamentais para a construção de sentidos da obra uma vez que expandem as significações do texto verbal.” (Marcia Lisboa – conselho editorial)

Conheça outros e-books da área de Literatura e Artes

Tessituras pretas

Sobretudo: discurso, imaginário e figurino em A bela da tarde

Processos de criação pós-pornô: autogestão, exibicionismo e internet

O mundo quadrado | Um coração respeita o outro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.