Compartilhe 💡

Processos de criação pós-pornô: autogestão, exibicionismo e internet

Autor:
Bruno Ribeiro

Conselho editorial:
Allan Oliveira (PPG-MUS – Unespar)
Amabilis de Jesus da Silva (PPG-Artes – Unespar)
Ana Flávia Merino Lesnovski (PPG-CINEAV – Unespar)
Ana Paula Peters (PPG-MUS – Unespar)
André Acastro Egg (PPG-MUS – Unespar)
Artur Freitas (PPG-Artes – Unespar)
Beatriz Avila Vasconcelos (PPG-CINEAV – Unespar)
Carolina Amaral Aguiar (UEL)
Claudia Priori (PPG-CINEAV – Unespar)
Cristiane do Rocio Wosniak (PPG-CINEAV – Unespar)
Débora Opolski (PPG-CINEAV – Unespar)
Eduardo Tulio Baggio (PPG-CINEAV – Unespar)
Fabiane Freire França (PPG-SED – Unespar)
Fábio Jabur Noronha (PPG-CINEAV – Unespar)
Fábio Poletto (PPG-MUS – Unespar)
Fábio Steyer (UEPG)
Fábio Uchoa (Universidade Anhembi-Morumbi)
Felipe Ribeiro (PPG-MUS – Unespar)
Gisele Schnorr (PROF-FILO – Unespar)
José Ronaldo Fassheber (PALI – Unespar)
Marcelo Carvalho (PPG-COM – UTP)
Maria Cristina Mendes (PPG-CINEAV – Unespar)
Pedro de Andrade Lima Faissol (PPG-CINEAV – Unespar)
Pedro Plaza (UFPR / PPG-CINEAV – Unespar)
Rafael Tassi Teixeira (PPG-CINEAV – Unespar)
Regiane Ribeiro (PPG-COM- UFPR)
Rosane Kaminski (UFPR / PPG-CINEAV – Unespar)
Rosemeri Rocha (PPG-Artes – Unespar)
Sandra Fischer (UTP / PPG-CINEAV – Unespar)
Salete Machado Sirino (PPG-Artes / Unespar)
Solange Stecz (PPG-Artes – Unespar)

Coleção Artes do Cinema e do Vídeo:
A Coleção Artes do Cinema e do Vídeo tem como objetivo a publicação de dissertações selecionadas, produzidas no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Cinema e Artes do Vídeo da Universidade Estadual do Paraná. Busca-se, assim, divulgar e fortalecer a pesquisa sobre Cinema e Vídeo enquanto campos artísticos, com ênfase tanto nos processos de criação artística, quanto em teorias e discursos que se materializam nestas artes.

Bruno Ribeiro expõe importantes reflexões teóricas e costuras artístico-audiovisuais para temas que, por vezes, parecem tão velhos e ultrapassados, mas que são tão presentes e importantes para a construção de uma sociedade. Apresenta-nos uma pesquisa necessária e urgente dentro do que pode se compreender como cultura visual que, de maneira muito sucinta, entende-se como o debate sobre produção da imagem e suas possibilidades de representação, alinhavando artes visuais e áudio visual/cinema, televisão e seus mecanismos, como as propagandas. Numa esteira muito bem consolidada, Bruno desdobra-se por meio de filmes e curtas buscando observar as narrativas que atravessam a pornografia, tais como o.a.e.s corpo.a.e.s dissidentes de gênero e desobedientes sexuais, encaminhando-nos para sua reflexão sobre a pós-pornografia.Entre clássicos da historiografia cinematográfica adulta, ou seja, pornô e filmes caseiros, Bruno narra as mudanças de aparelhagens tecnológicas, como os smartphones, que mudaram as perspectivas das relações e práticas com a pornografia e a sexualidade, desenvolvendo-se também na pós-pornografia.Por fim, meu conselho é: ao ler este livro, o faça completamente nu.a, livre de roupas e permita-se experiências outras. Que a pós-pornografia seja uma porta aberta para debates urgentes e que as práticas sexuais sejam cada vez mais libertadoras! (Bruno Novadvorski – Prefácio)

Nossa dica para você 😉

Para visualizar melhor os recursos do e-book, utilize o aplicativo Adobe Acrobat Reader

Conheça outros e-books da área de Literatura e Artes

Tessituras pretas

Sobretudo: discurso, imaginário e figurino em A bela da tarde

Processos de criação pós-pornô: autogestão, exibicionismo e internet

O mundo quadrado | Um coração respeita o outro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Você tem mais de 18 anos?

Classificação indicativa: Sexo e Nudez
Não recomendado para menores de 18 anos.